A Xiaomi publicou um vídeo apresentando como o Mi 10 Ultra é por dentro, dando detalhes das especificações e como os componentes estão alojados dentro do chassi do smartphone.

O vídeo é curto, com pouco mais de dois minutos e vai direto ao ponto. Parece até que a companhia quis se antecipar a algum canal que, possivelmente, poderia se interessar em destrinchar o aparelho.

Mi 10 Ultra recarrega totalmente em 23 minutos

Uma das especificações que mais chama a atenção no Mi 10 Ultra é o seu carregamento rápido de 120 W (com fio). Essa característica é responsável por fazer o smartphone carregar sua bateria de 4.500 mAh totalmente em apenas 23 minutos, graças ao uso de duas células no componente.

Quando a tampa traseira é removida, já podemos ver o chip NFC e a bobina para o carregamento sem fio, que é de 50 W. Sem usar cabo algum, o celular é totalmente carregado em apenas 40 minutos. Isso é menos tempo que alguns de seus concorrentes conseguem fazer, mesmo sendo carregados pelo cabo.

A companhia também detalha seus sensores de câmeras, mostrando que o sensor principal, de 48 MP, é um Sony IMX586. Provavelmente, ele será usado em vários outros modelos de smartphones. No entanto, o desempenho de um sensor de câmera, no resultado final de uma foto ou vídeo, ainda depende do software do aparelho e do chip utilizado.

O vídeo ainda mostra o chip Snapdragon 865, o modem 5G, a RAM LPDDR5 e o armazenamento USF 3.1. Há três soluções de dissipação de calor para resfriar os principais componentes do aparelho: um sanduíche de cobre com grafeno, uma folha de grafeno adicional, combinada com uma câmara de resfriamento de cobre com vapor (embaixo do painel), e um filme posicionado entre o leitor de impressões digitais e o painel.

Com Gorilla Glass 5 na frente, e 6 atrás, o aparelho começará a ser vendido nesta sexta-feira (21), com preços a partir de US$ 760 (R$ 4.183).

Fonte: Tecmundo