O Flutter, ferramenta da Google para a criação de apps para os sistemas móveis Android e iOS, já pode gerar apps compatíveis com o Windows e distribuições Linux. O recurso ainda é experimental, mas totalmente funcional, e permite exportar programas que exploram praticamente todos os recursos nativos desses dois sistemas para desktop.

O Flutter já tinha ganhado o suporte para a criação de apps na web e para macOS. O mais interessante é que, em ambos os casos, os executáveis criados funcionam de forma independente, dispensando o uso de complementos ou das bibliotecas “runtimes”.

Demonstração de criação de app compatível com o Windows, no Flutter. (Fonte: Google/Divulgação)Fonte:  Google

Flutter sofreu adaptações

Para gerar apps compatíveis com o Windows e o Linux, o Flutter atualizado com modificações que adaptam os programas para as características típicas de sistemas desktop, como ter janelas redimensionáveis, compatibilidade com teclado e mouse e menor densidade de pixels.

Além da mais recente implementação, a Google continua testando novas abordagens de exportação de apps para sistemas específicos de alguns dispositivos, como o caso do Xbox One. A própria Microsoft foi convidada a se juntar ao time de desenvolvimento da ferramenta.

O recurso para gerar apps para Windows e Linux pode ser testado na versão “master” do Flutter.

Fonte: Tecmundo