O Google Maps divulgou dados sobre como cidades ao redor do mundo têm aderido à quarentena. Causada pelo novo coronavírus (SARS-Cov-2) e pela covid-19, a quarentena tem sido adotada de maneira variada ao redor do Brasil e do mundo.

O documento revelado pelo Google mostra como a sociedade tem reagido ao atual momento. Neste caso, revela o impacto da movimentação das pessoas comparando com cenários pré-pandemia. Seis categorias de locais foram levantadas: casas, locais de trabalho, parques, transporte público, mercearias e farmácias, e varejo e recreação.

Assim, a empresa compara o tempo gasto pelos usuários em cada um desses seis tipos de locais. Ela usa como base dispositivos móveis que usam algum software da empresa – Google Maps, por exemplo, ou dispositivos propriamente Android.

Os dados são inéditos e mostram o percentual de cidadãos que têm passado o tempo em shoppings, parques, mercados, restaurantes, praias e muitos outros.

O Google destaca que o Relatório de Mobilidade da Comunidade “não deve ser usado para uso médico diagnóstico, prognóstico ou tratamento”. Muito menos para “informações pessoais” – como planos de viagem.

Reunindo dados que vão de 9 de abril a 21 de maio sobre o Brasil, a empresa revela diminuição em quase todos os pontos de movimentação e aumento do tempo nas residências:

  • -51% em lojas e recreação (shoppings, restaurantes, parques temáticos, livrarias, cinemas, museus, etc)

  • -7% em farmácias e mercearias

  • -43% em parques, praças e praias

  • -49% em transporte público como ônibus e estações de trem e metrô

  • -31% nos locais de trabalho

  • +17% em residências

Os dados são comparados com a base de usuários antes da pandemia. O Google aponta que a precisão da localização dos lugares varia de região para região. Por isso, não é recomendado “o uso desses dados para comparar alterações entre países com características diferentes”.

Dados por estado

Os dados do Google Maps também podem ser consultados de acordo com cada estado brasileiro. O Google se reserva a deixar alguma região de fora se dados estatísticos suficientes não forem coletados.

Em São Paulo, por exemplo, o Google registrou diminuição de 55% de usuários na categoria lojas e recreação. O tempo no local de trabalho caiu 39%, enquanto a movimentação no transporte público caiu 53%. O tempo passado em residências, porém, aumentou 20%.

O estado tem sido o mais afetado do país nesta pandemia. Até a publicação desta matéria, São Paulo registra 89 mil casos confirmados do novo coronavírus e 6.712 mortes.

Fonte: Tecmundo